domingo, 26 de dezembro de 2010

O ano findo nunca mais veremos...

Foi um ano estranho.
Me senti fraco, ainda que me achasse momentaneamente forte.
Me transformei numa montanha russa de emoções, ora lá no alto, ora lá embaixo.
Esfriei e depois aqueci e depois esfriei de novo.
Tive planos sonhados, porém pouca coisa efetivamente realizada.
Sabe a inércia? Pois é, aquela força que te move independente da sua vontade?
Muitas vezes me sentí assim.
Aprendi algumas coisas, porém acho que poderia ter aprendido muito, muito mais...
Hoje percebí que o ano não foi lá estas coisas todas, porém o único culpado fui eu mesmo.
Escolhi assim.
Descobri o quão afastado o enfado dos dias nos deixa do criador.
A loucura do dia a dia, o corre corre atrás das metas e objetivos, a busca desenfreada pelo pão nosso de cada dia... Nada vale a pena se não tivermos a graça do pai em nossas vidas.
E graça é favor imerecido! Não mereço mesmo, pois sou infiel e descuidado com as coisas do alto.
Sou relaxado e desobediente. E olhe que já tenho um tempinho de estrada...
Sabe, acho que não sou o único a me sentir assim.
Acho que muitos sentem eventualmente este vazio, mas o problema é que a efemeridade das coisas materiais nos hipnotizam e muitas vezes não percebemos o que realmente importa.
Há algo que faz a diferença na minha vida e hoje chorei ao me lembrar o que me faz tão especial.
Uma simples estória de uma criancinha que nasceu em Belém da Judéia depois de uma saga que seus pais precisaram passar para que Ele viesse ao mundo me colocou no lugar certo.
Lembrei das promessas que Deus fez para minha vida.
Antes que você pense tratar-se de algo sobrenatural, lhe digo que Deus muitas vezes sussura ao meu coração através de palavras que lí em sua palavra, que é aquele livro empoeirado que você nunca mais abriu.
As memórias do que Ele me mostrou e mostra estão sempre vindo de forma recorrente.
E isto não é nada demais para quem tem um pinguinho de fé.
Basta buscar conhecê-lo para perceber que não se tratam de coincidências. Tudo faz parte de um lindo plano.
Agora mesmo Ele me inspira a escrever esta mensagem direto para o seu e o meu coração, e talvez eu nem saiba quem és, mas preciso te dizer que Ele se importa. Contigo e comigo.
Sabe, quando penso que muitas pessoas não nasceram em uma cultura ocidentalizada e cristianizada, me vejo como um cara de "sorte".
Foi muito fácil pra mim me tornar um seguidor de suas palavras. Deus entrou muito facilmente no meu coração e talvez seja este o motivo de tanta esnobação da minha parte com o seu amor.
E sabe o que me deixa tonto? Mesmo com tudo isto, com este descaso que às vezes faço ( E que as vezes até tento justificar como fiz nos primeiros parágrafos), sei que Ele está sempre perto de mim, falando ao meu coração.
O Espírito Santo me consola e conforta e diz nesta noite, para mim e para você que Ele tem cuidado de nós.
Uma coisa eu sei: Cristo. o filho de Deus veio para salvar o homem e a sua mensagem não tem fronteiras nem barreiras. Nem mesmo as barreiras do tempo ou espaço
O natal já passou, mas pra que se ater a datas, prazos, números?
A hora de buscar é agora, o momento é este, o dia é hoje.
Adoro as madrugadas pois sempre consigo ouvir com mais clareza o que Deus quer de mim. Mesmo nos dias de insônia é Ele quem me diz: Aquieta-te! E Ele nos diz isto claramente neste exato momento: Aquietai-vos!
Não sei pra onde vou, nem o que esperar, porém uma pedido faço do fundo do meu coração:
Que Ele me faça lembrar daquele nenenzinho na manjedoura, pois é naquela simplicidade, humildade e amor que estão todas as riquezas e glórias que nós precisamos.
De nada mais.  

3 comentários:

Janaína disse...

Linda mensagem. Muitas vezes, sinto-me também bastante ingrata com Deus,que sempre está me presenteando com maravilhas!!!!!! FELIZ NATAL!!!!! E que 2011 seja repleto de Deus!!!!

Clê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clê disse...

Eu me sinto assim em relação a este ano.2010 foi tão bom, que 2011 já entrou em desvantagem. Ingratidão minha.como vc disse, muito do que nos queixamos´só depende da gente p mudar e ser igrato com Deus é absurdo